top of page

Vestibular

Questão

Nível

Enviar

Errou

Acertou

Ainda não fez

Gabarito

Avisos

O gabarito dessa questão ainda não foi cadastrado em nosso banco de dados.
Desculpe-nos pelo transtorno.

Essa questão ainda não possui resolução comentada.

pdf_001.png
Sabemos que na maioria dos casos, a potência do motor à combustão é proporcional ao seu tamanho. Mas isso não é uma regra. Um clássico exemplo em que houve a diminuição de tamanho do motor, mas que influenciou em aumento de potência é o que ocorreu na Fórmula 1 na temporada 2014. Em 2013 o motor era o clássico V8 mas em 2014 foi substituído pelo V6. O novo motor da categoria entrega no total cerca de 760 cv, potência equivalente à gerada pelos motores V8 da temporada 2013. Isso foi conseguido graças a tecnologias como turbo compressor e injeção direta de combustível - o turbo já foi usado na F-1 dos anos 80, mas os sistemas de injeção direta são um recurso inédito. Esse motor a combustão não estará sozinho, no entanto, ele terá o auxílio de um sistema elétrico suplementar capaz de adicionar 160 cv de força extra, que se soma aos 600 cv do V6. Outra maneira de ganharmos potência sem modificar a forma construtiva do motor é através do uso de um compressor, pois obtemos a admissão forçada de ar. Considere que a densidade do ar é 1,3 g/L submetida à pressão atmosférica normal e a uma temperatura de 27^oC. Num compressor, em que o ar está submetido a uma pressão de 12 atm e a temperatura é de 87^oC, qual será a densidade do ar?
Considerando que a massa de ar no compressor se manteve a mesma!
\begin{center}
\end{center}
Marque a resposta correta:
\begin{multicols}{3}
\begin{enumerate}[label={\alph*})]
\item 4,8 g/L
\item 13 g/L
\item 48 g/L
\item 1,3 g/L
\item 0,3 g/L
\end{enumerate}
\end{multicols}
bottom of page